HIPERATIVIDADE E DÉFICE DE ATENÇÃO (PHDA)

Uma abordagem integrada e detalhada

 

Os dados relativos à prevalência da Perturbação de Hiperatividade / Défice de Atenção (PHDA) têm vindo a apresentar diferenças em função do tipo de amostra, no entanto, estima-se que 3% a 7% das crianças em idade escolar e 3% dos adultos apresentem PHDA.

Esta é uma perturbação que evolui ao longo da vida, verificando-se incidências diferentes dos três sintomas principais (desatenção, hiperatividade e impulsividade) na infância, adolescência e idade adulta.

Como Trabalhamos

Com foco na evidência científica e em objetivos

 

A nossa metodologia de avaliação é integrada e detalhada, reunindo vários profissionais especialistas. Fornecemos uma resposta rápida e especializada e elaboramos um diagnóstico fiável e robusto assim como propomos um plano de intervenção ajustado às necessidades individuais e da família.

Perturbação de Hiperatividade e Défice de Atenção

O que é e como a reconhecer?

 

A Perturbação de Hiperatividade e Défice de Atenção (PHDA) é uma perturbação do neurodesenvolvimento, ou seja, na qual existem alterações no funcionamento cerebral e cognitivo. Esta perturbação afeta crianças, jovens e adultos.

Nesta perturbação pode haver afetação em uma ou mais das seguintes áreas:

  • Défice de atenção: dificuldade em permanecer atento e ignorar o que não interessa. As queixas típicas são a relutância em iniciar atividades que requerem concentração, interrupções frequentes, demora em concluir as tarefas e a desorganização. A dificuldade de concentração pode não ser evidente em atividades com ecrã e ação (como a televisão e os videojogos), acentuando-se nas atividades mais monótonas e menos motivantes.
  • Hiperatividade: atividade motora em excesso em relação ao que seria adequado para a idade; estar sempre a movimentar-se e não conseguir estar quieto, sem fazer nada, calado ou sossegado. 
  • Impulsividade: dificuldades na autorregulação, controlar os impulsos, esperar pela vez, passando aos atos sem pensar nas consequências.

Diagnóstico

O procedimento diagnóstico pode incluir:

01. Avaliação neuropsicológica
02. Avaliação comportamental
03. Avaliação detalhada da atenção
04. Avaliação da atenção através de realidade virtual (atenção visual, auditiva, entre outros)
05. Avaliação sensorial detalhada (avaliação visual, avaliação auditiva e do processamento auditivo)
06. Avaliação familiar

Tratamento

O tratamento pode incluir um ou mais das seguintes abordagens:

- Terapia Comportamental;
- Treino computorizado de atenção
- Treino de atenção através de Realidade Virtual
- Terapia ocupacional
- Neurofeedback (o paciente aprende a “controlar” /regular a sua atividade cerebral enquanto joga um jogo de computador e a sua atividade cerebral é monitorizada através de EEG)

Áreas de Intervenção

Abordagem multidisciplinar e à medida das necessidades de cada paciente

 

maisterapia

Neuropsicologia Clínica

 

maisterapia

Psicologia e Psicoterapia

 

maisterapia

Realidade Virtual

 

maisterapia

Terapia Comportamental

 

maisterapia

Terapia Ocupacional

 

Tecnologias Avançadas

Elementos e equipamentos robóticos frequentemente utilizados na intervenção clínica

 

Benefícios do Programa de Intervenção Centro CEREBRO

As mais-valias de um programa com objetivos baseados na evidência científica

 

100%repeticoes

Melhoria dos sintomas

100%repeticoes

Melhoria da qualidade do vida

 

Contacte-nos

Necessita de mais informações? Preencha o formulário abaixo e submeta-nos o seu pedido de contacto.